Como configurar o compressor de áudio do processador de FM

O meu trabalho é publicar material que irá deixar você assumir o controle do seu processador de FM.

Vou falar de compressor pois na minha opinião o compressor de áudio é a ferramenta mais importante em um processador de FM, isto porque ele controla a DINAMICA de todo o áudio

Primeiramente vamos entender os parâmetros de um compressor:

Threshold: a tradução seria limiar. É uma linha imaginária que, quando a amplitude do programa a ultrapassa, a compressão entra em ação.

 

Attack: este parâmetro controla o tempo que demora do momento em que o áudio ultrapassa o threshold até que o compressor comece a atuar.

Release: este é similar ao attack, porém, controla o tempo em que o compressor leva para deixar de atuar, uma vez que o áudio volta a ser mais baixo do que o threshold.

O Release tem função oposta ao que faz o attack. Enquanto o attack controla o tempo que terá início a compressao, o release controla o tempo que termina o processamento do compressor

.

Ratio: a tradução seria razão. É a quantidade de compressão.

Exemplo:

 

  • Uma relação 1:1 indica que uma porção do sinal que entra, sairá uma porção sem compressao.

 

  • Já na relação 2:1 indica que duas porções de sinal que entrar, sairá uma porção, a metade do sinal que superar o ponto do Threshold poderá passar.

 

  • O mesmo para 4:1, onde quatro porções do sinal que entrar, irá sair uma porção um quarto do sinal que ultrapassar a definição poderá passar.

 

  • Em proporções maiores, exemplo acima de ∞:1, já pode considerar  que o Compressor estar trabalhando como um Limitador.

ppp.png

Gain: é o controle do ganho de saída do compressor. Como o compressor reduz o volume ou o ganho das partes do áudio que ultrapassam o threshold, este parâmetro nos permite voltar a elevar o ganho geral do programa.

Dicas de uso de compressão:

O compressor em um processador de FM pode ser utilizado em uma extensa gama de finalidades, sendo muito aplicável para criar uma assinatura sônica.

Alguns exemplos de uso são:

  1. Attack lento entre 25 e 100 milissegundos (ms). Permite um grande impacto inicial, de modo que lhe dá um som mais forte com mais Punch.

  2. Um attack médio entre 8 e 25 ms. É um bom meio termo.

  3. Um attack rápido (8 ms ou menos) torna o som mais envelopado e mais uniforme.

Produz maior suavidade mais também corre o risco de remover o impacto inicial dos transisentes, ajuste com cautela.

  1. Um release rápido (100 ms ou menos) significa que o compressor irá parar de comprimir rapidamente após o início.  Produz um som mais agressivo e gracioso. Usado em excesso às vezes pode produzir artefatos de “bombeamento” (pumping).

  2. O release médio é entre 100 e 400 ms.

  3. O release lento (maior que 400 ms) oferece mais dinâmica e suavidade.

Mas em exagero pode tirar o brilho e o impacto do som. Também pode tirar a dinâmica da músicas.

oo.png

Considerações Finais:

O compressor de áudio permite esculpir as músicas, sem alterar a relação de transientes.

Isso pode ser feito alterando o tempo de attack ou release, assim se conseguirá dar mais vida a certas músicas produzindo mais brilho e maior presença, sem usar equalizador o clipper.

O importante é experimentar!  Ouvindo os resultados com paciência, pois cada musica reage de forma diferente entre si.

O bom gosto deve sempre prevalecer.

Artigo escrito por: Jorge Faria

Consultor de Broadcast da Audiotx e Stereotool FM

www.stereotool.com.br

www.audiotx.com.br